Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 22 de junho de 2009

CHÂO AGRESTE

sou de um chão maduro
feita de mil vontades
obra esteio seguro
com raízes de verdades
criei-me de fraguas tempo
rochas cravadas no seio
de terra firmamento
rio rasgando veio
de um chão feito lamento
sou de uma terra montanha
agreste me viu nascer
mãos que a poeira amanha
e o pão faz crescer
tenho no corpo searas
nos cabelos doce trigo
terras que desbravaras
se amor estivesses comigo
e nos olhos tentação
quase em dor sentida
de um azul quase em flor
terra que no coração
é leito de vida
e amor

Sem comentários: