Cartão de Visita do Facebook

sábado, 14 de fevereiro de 2009

AMOR IMPERFEITO

Por ti chegarei ao fim da tarde

Amor na doçura de um poente

Encontro de passos rumo à eternidade

Enquanto nossas asas se agitam lentamente

E em bicos de pés amor imperfeito beijas meus lábios

A tua boca perdida docemente entreaberta

Ousando em quimica fórmulas de sábios

Mistura doce e secreta

E quando teu olhar faz a viagem subindo a linha

Lembro a dor que reparti pelo cais

Como flor de tempestade que se avizinha

De um amor tido jamais

Outra vez tão perdida tão sozinha

Faço a viagem deste sonho que eu invento

Queria ser andorinha e com o bando chegar

Na tristeza de um momento

Poder aí te amar

Das raizes de um só gesto abrir-te o mundo

Sou como um barco vazio

Em leito negro tão profundo

Presa na margem do rio

Num instante num segundo

De abraços te resgatar

Ai nosso amor que tanto demora

Nesse império de sentidos

Sem louros e sem glória

Por estes caminhos perdidos

Imagem assim entristecida

Essa noite de ternura

Em que na escuridão recolhida

Parti à tua procura

Com saudades de te dizer

Como te tenho no meu peito

De palavras te escrever

Assim tão deste jeito

Ter-te a ti

De mansinho e com ternura

Poder voltar sempre aqui

Com amor e com loucura

De uma vida que perdi

Sem comentários: