Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

SONHO ADORMECIDO

Acordo pela manhã ainda madrugada por abrir
Querendo intrometer-me no teu sonho esquecido
Ainda que não sonhes
Quero estar no teu dormir
Ainda que no sono
Quero que sonhes adormecido
Até me sentir
Acordo cheia de uma ausência tão absoluta
Como se te tivera de tantas outras vidas
E agora vazia e devoluta
Me entrego inteira a todas as vontades sentidas
De qualquer maneira querendo ser
Sono e sonho
Em ti
Transparecer
Falo-te de sentidos despertos como a escuridão rasgada
De espaços abertos de outros fechados
Pelo tudo e o nada
Desencontrados
Falo do que vivo entre o que sinto acordar
Parte de mim que adormeçe
Quando a noite chegar
E o dia acontece
Amar
Sensação de abandono que toma conta de mim
Entregue de corpo e alma à tua voz
E o que renasce ferindo
Entre nós
Até ao fim
Sentindo
Assim

Sem comentários: