Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

BOTÃO DE ROSA

Vieste resgatar numa busca imperiosa
Transformando a alma em lã
O corpo em rosa
Flor da manhã
Abrindo
Deleite do corpo no rasgo das tuas mãos sentindo
Lavrado pelo gume da tua língua ardente
Brotando nascente
Prazer
Luxuria em todo o corpo fizeste renascer
Os seios pedindo a tua comoção
Lábios se abrindo como botão de rosa
Orvalhado
E o meu olhar seduzido assim procurado
Lago de azul fogo a queimar sem dor
Possuida amante em tálamo sagrado
No teu secreto ninho sentindo amor
Em poesia e prosa
Aprisionado
Botão de rosa
Desflorado
Flor

Sem comentários: