Cartão de Visita do Facebook

domingo, 21 de setembro de 2008

Regresso do Anjo Azul

Prometeste-me amor

e disseste insistentemente

vais ter-me sempre que quiseres

vou amar-te lentamente

deixando-me de asa ferida

com tanta dor

a mais triste de todas as mulheres

agora esquecida

eternamente

não te tive em meu leito sagrado

fui somente corpo oferecido

num beijo dei-te o que em mim estava fechado

num olhar dei-te o que em mim estava esquecido

uma dor de alma num corpo vencido

o anjo azul fizeste voltar tão friamente

por cima de todas as dores que já eram minhas

ele que te quis amar tão docemente

entregue em teus braços doçura leite e mel de abelhas rainhas

nos meus lábios roubaste geleia real

o que ninguém teve de mim jamais

e agora entre os braços do anjo sinto-me tão mal

quem me dera não ser mais deste mundo dos mortais

e num tempo de tristeza e amargura

esquecer esse amor fatal

esquecer toda essa loucura

que de desassossego e penas

me deixou tão transcendental

mostrando tudo o mais de mim secreto profundo

mostrando apenas

mostrando tudo o mais de mim discreto a todo o mundo

Sem comentários: